OFERTA DO DIA

Sistema de Queima Q48 – 1 ano de resultados em 8 semanas – 12x sem juros

Aproveitar

[Não envenene-se] Óleos vegetais são tóxicos, não são saudáveis

Daniel Darugna Saúde 5 comentários">5 comentários
oleo-hidrogenado2

Bom dia pessoal! Muitas pessoas ainda acreditam óleos vegetais são saudáveis para cozinhar, você é uma delas?

Meu amigo(a), não deixe-se enganar, os óleos vegetais não são saudáveis, são na verdade um VENENO!

Como me preocupo com todos que seguem o Blog e sinto-me na missão de melhorar a qualidade de vida de todos vocês, me senti na obrigação de compilar todas as informações e estudos que fiz a respeiro deste veneno que são os óleos vegetais para cozinhar.

O que chamamos de óleo vegetal, não é vegetal

Neste artigo, eu estou me referindo a óleos de sementes processados ​​como óleo de soja, óleo de girassol, óleo de milho, óleo de canola, óleo de algodão, óleo de cártamo e alguns outros.

Mesmo eles não sendo vegetais, estes óleos são denominados pela indústria como “óleos vegetais”, para persuadir o povo a pensar que são saudáveis.

E a tática da indústria funciona, as pessoas acreditam que os óleos vegetais são saudáveis porque contém a palavra “vegetal”. Ou seja, os vegetais são saudáveis, certo? logo, óleo vegetal deve ser também… ERRADO!

O que iremos falar aqui, que os óleos são tóxicos e fazem mal ao seu corpo, não se aplica aos óleos vegetais saudáveis, como azeite de oliva ou óleo de coco, que são extremamente bons para nós.

O Argumento furado da indústria

A indústria, mídia e governo também recomendam que nós usemos o óleo vegetal, porque, segundo eles, gorduras insaturadas são muito mais saudáveis ​​do que gorduras saturadas. NÃO CAIA NESSA!

RELACIONADO: [Comprovado] Gordura saturada NÃO causa doença cardíaca

Vou explicar os porquês.. fica tranquilo meu amigo(a)..

Porque os óleos vegetais não são saudáveis, são tóxicos, um veneno para o corpo

Primeiramente, saiba que a composição dos ácidos graxos que contém nos óleos vegetais é diferente de tudo que o ser humano foi exposto ao longo da evolução.

Por consequência, isto está levando à mudanças fisiológicas dentro de nossos corpos e contribuindo para várias doenças.

Aqui estão seis razões pelas quais os óleos vegetais são tóxicos, um veneno e você deve eliminar isto da sua vida e de seus familiares e amigos.

1. Os óleos vegetais não são naturais

Os óleos contêm grandes quantidades de uma gordura biologicamente ativa conhecida como Omega-6, que é um ácido graxo poliinsaturado, que é prejudicial ao organismo em excesso.

Os seres humanos vem evoluindo por longo período de tempo, mas a indústria de processamento de alimentos é nova! Nós começamos a produzir estes óleos vegetais cerca de cem anos atrás, apenas.

Segundo estudo do merican Society for Nutrition, entre os anos de 1909 e 1999, o consumo de óleo de soja aumentou mais de mil vezes e agora fornece cerca de 7% das calorias na dieta dos EUA (1). E não pense que aqui no Brasil é muito diferente!

Dê uma olhada neste vídeo para ver como o óleo de canola é feito:

Este método de processamento é realmente nojento e envolve expremer, aquecer, adicionar diversos produtos químicos industriais e solventes altamente tóxicos. Os outros óleos vegetais são processadas de um modo muito parecido.

Me deixa assustado que eu, você e a grande maioria da população pensávamos que este material que me recuso a chamar de óleo pode ser próprio para consumo humano!! Realmente não é para humanos!

2. Óleos Vegetais bagunçam a composição de ácidos graxos das células do nosso corpo

Existem dois tipos de ácidos graxos que são denominados “essenciais” – aqueles que nosso corpo não pode produzi-los. São os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6.

É absolutamente essencial para o corpo humano receber estes ácidos graxos a partir da dieta, mas deve ser em um certo equilíbrio.

Enquanto os seres humanos foram evoluindo, a relação entre o Omega-6 e Omega-3 pode ter sido por volta de 4:1 a 1:2. Hoje, a nossa relação é altíssima, sendo 16:1, em média, com grande variação de pessoa para pessoa (2).

Esses ácidos graxos servem para funções vitais relacionadas com processos conhecidos por afetar vários sistemas no nosso organismo, como por exemplo o sistema imunológico.

Seu sistema imunológico é importante para você? Para mim é essencial!!!

Quando o equilíbrio de ômega-6 e ômega-3 na célula está fora dos padrões, as coisas podem começam a dar errado.

Os óleos vegetais contêm uma concentração muito elevada de ácidos gordos Omega 6. Estes ácidos graxos oxidam facilmente. Os ácidos graxos ômega-3 têm podem reduzir a inflamação e proteger contra o câncer.

Porém níveis desequilibrados de Omega-3 e Omega-6 têm sido associados a diversos tipos de câncer e uma série de outros problemas de saúde.

E, como você já deve ter adivinhado, a maioria das pessoas tem muito Omega-6 e pouco em ômega-3.

RELACIONADO: Benefícios do ômega 3

Veja o Vídeo abaixo do Sr. Lair Ribeiro:

3. Óleos Vegetais contribuem para a inflamação

Os ácidos graxos Omega-3 e Omega-6 são usados pelo corpo ​​para fazer substâncias chamadas eicosanóides.

Estes ácidos graxos são modificados que se fixam nas membranas celulares.

Lá, eles desempenham um papel crucial nas funções de mensageria celular, imunidade e inflamação.

Por exemplo: Se você já tomou aspirina ou ibuprofeno para aliviar a dor de cabeça ou algum tipo de dor, o que aconteceu é que essas drogas(remédios) inibem as vias eicosanóides e reduzem a inflamação.

De maneira simples, entenda que o Omega-6 é pró-inflamatórias, enquanto o ómega-3 é anti-inflamatório ( 7 ). Este é mais um motivo para ter uma relação entre o Omega 6 e 3 equilibrada.

Ter muito ômega-6 e pouco Omega-3 é uma receita para o desastre, este é o caso da maioria das pessoas que possuem uma dieta ocidental.

Simplificando, uma dieta que é rica em Omega-6, mas baixa em Omega-3 contribui para a inflamação. Uma dieta que tem quantidades equilibradas de ambos Omega-6 e Omega-3 reduz a inflamação

Vários estudos tem demonstrado que a inflamação aumentada no organismo pode contribuir para várias doenças graves, incluindo a doença cardiovascular, a artrite, a depressão e cancro.

EM RESUMO: Eicosanoides são moléculas de sinalização feitas a partir de Omega-6 e Omega-3. Elas são cruciais na regulação da inflamação no corpo. Quanto mais ômega-6 que você come, mais inflamação sistêmica você terá.

4. Óleos Vegetais são carregados com Gorduras Trans

As gorduras Trans são as gorduras insaturadas que são modificadas para serem sólidas à temperatura ambiente.

Estas gorduras são altamente tóxicas e estão associadas com um risco aumentado de várias doenças, como a doença cardíaca, cancro, diabetes e obesidade ( 3 , 4 , 5 ).

Elas são tão ruim que até mesmo o governo ao redor do mundo começou a tomar medidas, a criação de leis que obrigam a indústria de alimentos para reduzir o teor de gordura trans de seus alimentos.

No entanto, um fato pouco conhecido é que os óleos vegetais geralmente contêm grandes quantidades de gorduras trans.

Se você quiser reduzir sua exposição a gorduras trans (e acredite, você deve!), então não é suficiente evitar fontes de gordura trans comuns, como biscoitos e produtos assados ​​processados, você também precisa evitar óleos vegetais.

EM RESUMO: As gorduras trans são altamente tóxicas e associadas a várias doenças. Oleos de Soja e canola comumente vendidos nas preateleiras dos supermercados contêm grandes quantidades de gorduras trans.

5. Óleos Vegetais aumentam seu risco de doença cardiovascular

Você sabia que a doença cardiovascular é a causa mais comum de morte no mundo?

Considerando que as gorduras saturadas já foram consideradas serem os principais causadores, os estudos mais recentes provam que elas são inofensivas. ( 6 , 7 ).

Isso mesmo, ovos, banha de porco, bacon, carne vermelha e laticínios são inofensivos!

Agora a atenção está sendo cada vez virou-se para óleos vegetais.

EM RESUMO: Há evidências claras tanto em estudos clínicos randomizados quanto em estudos observacionais que os óleos vegetais podem aumentar o risco de doença cardiovascular.

6. Consumo de óleo vegetal está associado a várias outras doenças

Existem diversos estudos que demonstram associação entre o óleo vegetal (Rico em omega-6) com diversas outras doenças, vamos a eles:

  1. Um aumento de Omega-6 no leite materno foi associada com asma e eczema em crianças .
  2. Estudos em animais e seres humanos têm ligado aumento da ingestão de Omega-6 ao câncer.
  3. Um estudo mostra uma correlação muito forte entre o consumo de óleo vegetal e as taxas de homicídio.

Daniel, você me convenceu! Mas o que é seguro usar para substituir o óleo vegetal?

Bom pessoal, em um mundo que parece invadido com essas gorduras altamente tóxicas e não naturais, pode parecer difícil encontrar melhores soluções.

Felizmente, você não tem que ser um nutricionista para saber as melhores gorduras de usar. Olhe para os seus antepassados. Tente enxergar como era a comida antes da idade química e industrial!

Segue abaixo um guia simples que montei para você se orientar quando o assunto trata de trata de gorduras e óleo.

Gorduras boas para cozinhar

Os óleos vegetais são terrívelmente tóxicos, como vimos acima. Quanto se trata de qualquer tipo de alimento, preste atenção sobre de onde vem e como você pode armazená-lo, pois isso importa muito.

Óleos tradicionais devem ser prensado a frio. Orgânico quando possível.

  • Óleo de coco
  • Banha de porco
  • Manteiga
  • Óleo de Palma
  • Extra-Virgin Olive Oil (Ótimo para pratos frios, como molhos para salada). Pode ser usado no cozimento a temperaturas mais baixas ou quando combinada com outra gordura saturada como manteiga ou óleo de coco.)
  • Óleo de abacate (Ótimo para pratos frios)
  • Outras gorduras (não  para cozinhar, mas que são para a boa saúde) incluem carnes, ovos, laticínios e peixes.

Óleos que devem ser usados com moderação

Fiz uma lista de óleos que podem ser usados, mas com moderação. A maioria deles contém altos níveis de Omega-6, por isso não devem ser consumidos a vontade.

Mas eles são considerados gorduras naturais, e têm certos benefícios para a saúde. Eles não reagem bem ao calor, por isto não é muito bom para cozinhar, mas é aceitável em molhos e outros alimentos não-térmicos.

  • Óleo De Linhaça
  • Óleo de Macadâmia
  • Óleo de Nozes

Óleos de evitar completamente

Aqui está a enoooooorme lista para evitar, tanto quanto possível, ou preferencialmente eliminar da lista:

  • Óleo De Canola
  • Óleo De Milho
  • Óleo De Soja
  • Óleo vegetal
  • Óleo De Amendoim
  • Óleo De Girassol
  • Óleo De Cártamo
  • Óleo De Semente De Uva
  • Margarina
  • Qualquer produto que diga ser substituto de manteiga

Considerações Finais

Simplesmente ignorar esses óleos no supermercado não é muito difícil. O que você precisa ter em mente é que a maioria dos alimentos processados ​​contêm estes óleos também. Molho de Salada, condimentos, biscoitos, batatas fritas, tudo que tem lista de ingredientes pode ou provavelmente tem algum destes óleos. Se tiver, não compre-os. Na verdade, basta ignorar os alimentos processados ​​e você vai se dar bem!

É difícil evitar óleos vegetais completamente se você está comendo fora. Contudo, ao manter estes venenos longe da minha casa, já estou mais do que ciente de que a minha parte estou fazendo.

Se eu encontrar um restaurante que usa gordura de qualidade, este será sempre a minha preferência.

Esperto que com este artigo eu tenha conseguido esclarecer que realmente estes óleos são um veneno para você, sua familia e amigos. Se você preza por eles, mantenha-os longe da sua casa!

Abraços

Saúde Tags: , ,

Quer emagrecer? Deixe seus dados e receba periodicamente nossas dicas de dieta e estilo de vida saudável!

Daniel Darugna

Formado em Administração, certificado Project Manager Professional pelo PMI. Faixa marrom de Jiu-Jitsu. Alquimista na cozinha. Pesquisador na área da Saúde e Fitness e evangelista de um estilo de vida saudável. 

Artigos Recentes:

  • Alessandro Luciano Salvador

    Não esquecer do sorvete, feito com gordura vegetal.
    Baita pesquisa. Evito esses óleos ao máximo. Cozinho com manteiga e azeite de oliva.
    Tento usar a gordura dos alimentos em frituras.

    Mas nem sempre conseguimos evitar.
    Reduzir e evitar é o caminho.

    • Daniel Darugna

      Valeu Djou! Gosto muito de usar manteiga tbm. Vou tentar começar a usar a banha de porco também.

      Abraços

  • Alexandre Lima

    Discordo com os três primeiros itens de gordura boa para se usar, pois eu e colegas realizamos testes de laboratório que indicaram nestas três gorduras altissimos níveis de gordura insaturada. O óleo de coco foi o que de maiores níveis, o que nos espantou muito, pois ninguém esperava por um resultado destes. Quanto aos outros óleos não tenho conhecimento.

  • Anna Karina Postachian

    Olá! Tenho seguido uma alimentação low carb e estou consumindo óleo de coco (líquido), óleo de linhaça (flaxseed oil / omega 3-6-9) e óleo de cartamo com picolinato de cromo (cápsulas). Esses óleos poderão prejudicar meu emagrecimento? Obrigada!

  • Luísa Marina

    Não consigo entender porque ainda tem um monte de nutricionista que prega o “coma muita fruta, leite desnatado ou de soja, suco, queijo branco; corte carnes vermelhas, frituras, queijo amarelo, manteiga, etc…. Passei a vida tentando emagrecer ouvindo essas besteiras.

    Com as orientações da clínica Magrass, comecei a comer mais gorduras (puras), eliminei industrializados, frutas somente com proteína, iogurte natural caseiro, e cortei carboidratos Simples. Nunca estive tão bem!!!

Receba em seu e-mail dicas sobre emagrecimento e estilo de vida saudável...