OFERTA DO DIA

Sistema de Queima Q48 – 1 ano de resultados em 8 semanas – 12x sem juros

Aproveitar

Ministério da Saúde Japonês elimina limite para ingestão de colesterol

Daniel Darugna Saúde 3 comentários">3 comentários
Senior Couple In Kitchen

Olá Pessoal! O Ministério da Saúde do Japão eliminou a recomendação de limite para ingestão de colesterol em seu último guia alimentar de 2015, dizendo que não há evidências científicas suficientes para justificar esta limitação.

Se você já é nosso leitor, sabe que vamos contra diversas orientações do governo e da indústria de alimentos quando refere-se a uma alimentação saudável, certo?

Isto porque a indústria que movimenta este mercado movimenta bilhões de dólares por ano,. Este mercado movimenta diversos segmentos, como a indústria de alimentos, de remédios, de suplementos, academias, etc.

Se realmente eles resolverem de uma vez por todas o problema da obesidade, muito peixe grande irá a falência e o governo também deixará de arrecadar em impostos! Contudo, com esta notícia, ainda há uma luz no fim do túnel e percebemos que alguns governos estão realmente mais preocupados com o bem estar e saúde da população do que com a arrecadação de impostos.

O artigo de hoje, é justamente para mostrar que esta luz no fim do túnel existe sim, amigo leitor! O governo japonês acaba de eliminar a recomendação de limite para ingestão de colesterol do seu guia alimentar. Veja os detalhes:

Governo Japonês elimina recomendação de limite para ingestão de colesterol

O movimento segue um projeto de documento criado pelo US Dietary Guidelines Advisory Committee (grupo que fornece base científica para o guia), disponibilizado em fevereiro, que afirmou que “o colesterol não é considerado um nutriente que devemos nos preocupar em relação ao consumo excessivo.”

Acesse a fonte original deste documento apresentado: Scientific Report of the 2015 Dietary Guidelines Advisory Committee

O ministério da saúde japonês publica diretrizes alimentares de cinco em cinco anos. Ele introduziu a recomendação de limitação de colesterol em 2005 e manteve-os em 2010, dizendo que os homens devem manter a ingestão diária de 750 miligramas abaixo e mulheres abaixo de 600 miligramas.

Apenas para efeito de comparação, o Dietary Guidelines for Americans atual (Guia alimentar americano) recomenda que a ingestão de colesterol seja limitada em 300 miligramas por dia – que significam dois ovos pequenos ou 300g de bife.

Acredito que a grande maioria da população consome mais do que isto, certo?

Os médicos costumavam acreditar que comer muito colesterol poderia aumentar o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, contribuindo para o acúmulo de placas nas artérias. Por isto que recebíamos a recomendação de ingerir pouco colesterol a DÉCADAS!

O fígado regula a produção de colesterol

A última diretriz japonesa, que entrou em vigor em abril, afirma que o colesterol da dieta não afeta diretamente o nível geral de colesterol no sangue porque o fígado ajusta a sua produção de colesterol, dependendo da quantidade de colesterol ingerida dos alimentos.

O governo Norte Americano está prestes a retirar as advertências sobre o colesterol

Caso o guia de recomendação americano siga o mesmo caminho do japonês, será a maior mudança desde 1977, segundo o The Washington Post.

O novo guia deve modificar várias outras recomendações além do colesterol

Além do colesterol, a versão futura dos Dietary Guidelines que é revisado a cada cinco anos, deve também modificar inúmeras controvérsias semelhantes. Entre eles: sal, carne vermelha, açúcar, gorduras saturadas e ômega-3.

O que nós do docedieta pregamos há algum tempo

Se você é nosso leitor assíduo, pode pular esta parte ou revisar caso tenha perdido algum artigo publicado por nós. Agora se você chegou por aqui agora, recomendo que leia também diversos artigos sobre o que nós acreditamos baseado nos melhores estudos científicos do mundo. SEM LOROTAS da indústria do falso saudável, ok?!

Vamos lá:

Janeiro de 2014: A verdade: comer ovo não faz mal e não aumenta o colesterol!

Abril de 2014: O que há de errado na alimentação moderna

Abril de 2014 [Comprovado] Gordura saturada NÃO causa doença cardíaca

Vídeo: Parecer de Dr. Lair Ribeiro sobre o Colesterol

Considerações Finais

Com esta notícia, acredito que realmente há uma luz no fim do tunel para todas as lorotas divulgadas pela mídia, indústria e governo para sustentação da economia acima da saúde pública.

Isto também serve de lição, pois nem sempre precisamos esperar um longo período até que a ciência comprove o que já sabemos na prática.

Alimente-se com sabedoria, prezando cada vez mais pelos alimentos mais simples e naturais e menos processados e industrializados.

Um abraço!

Saúde Tags: , ,

Quer emagrecer? Deixe seus dados e receba periodicamente nossas dicas de dieta e estilo de vida saudável!

Daniel Darugna

Formado em Administração, certificado Project Manager Professional pelo PMI. Faixa marrom de Jiu-Jitsu. Alquimista na cozinha. Pesquisador na área da Saúde e Fitness e evangelista de um estilo de vida saudável. 

Artigos Recentes:

  • Jucelia Beatriz Dario

    Gostaria de saber exatamente onde encontro a frase:“o colesterol não é considerado um nutriente que devemos nos preocupar em relação ao consumo excessivo.”

    Acesse a fonte original deste documento apresentado: Scientific Report of the 2015 Dietary Guidelines Advisory Committee. Gostaria da a referencia completa. Como capitulo e pagina, pois o guia é tem muitas páinas

    • Daniel Darugna

      Olá Jucélia, tudo bem?

      Não costumo responder as pessoas que não tem vontade de pesquisar, mas abri uma excessão pra vc:

      :)

      Página 17: Cholesterol is not a nutrient of concern for overconsumption.

      abraços

      Daniel

      • Jucelia Beatriz Dario

        Olá Daniel!

        Obrigada. :)

        Jucélia

        Em 4 de novembro de 2015 20:47, Disqus escreveu:

Receba em seu e-mail dicas sobre emagrecimento e estilo de vida saudável...