OFERTA DO DIA

Sistema de Queima Q48 – 1 ano de resultados em 8 semanas – 12x sem juros

Aproveitar

Faça seus hormônios trabalharem a seu favor no emagrecimento

Daniel Darugna Emagrecimento 27 comentários">27 comentários
conexão de neuronios

Você sabia que o seu estilo de vida têm muita influência sobre seus hormônios? Aprenda a colocar em prática algumas ações podem equilibrar naturalmente seus hormônios para emagrecer fazendo com que eles trabalhem a favor da perda de peso e da construção muscular.

Abordaremos logo abaixo 8 hormônios, vamos mostrar para você de uma maneira simplificada como eles funcionam e algumas dicas para que eles sejam produzidos de maneira eficiente e natural pelo seu corpo.

Vamos nessa?

Para quê servem os hormônios

Os hormônios são responsáveis por todo o equilíbrio funcional do nosso organismo. O fluxo hormonal controla quase todos os aspectos da sua composição corporal, sinaliza quando você está com fome e onde você pode armazenar mais gordura por exemplo. Inclusive alguns hormônios são secretados a partir das células de gordura, conforme entenderemos adiante.

Os principais hormônios para emagrecer

A Insulina e o Glucagon

A insulina é um hormônio produzido no pâncreas e desempenha um papel importantíssimo no nosso organismo. A Insulina é fundamental para regular os níveis de açúcar no sangue.

Como já sabemos, todo carboidrato é transformado em açúcar no organismo. Quando ingerimos altas doses de carboidratos, muita insulina é liberada, para que ela percorra nossa corrente sanguínea e colete o excesso de glicose no sangue para armazená-la na forma de gordura. A insulina e os carboidratos estão intimamente ligados. Quanto mais carboidratos você comer, mais insulina será liberada. Somente com baixos níveis de insulina o seu corpo será capaz de liberar e transportar gordura para ser oxidada.

No caso do nosso organismo estar com uma taxa muito baixa de açúcar no sangue, o hormônio liberado é o glucagon, que faz com que o corpo libere o açúcar que está armazenado nos tecidos magros (músculos) ou gordura para a corrente sanguínea.

Hormônio para emagrecer: Como otimizar a Insulina e o Glucagon.

  • Coma carboidratos a partir de vegetais e algumas frutas.
  • Limite os grãos e amidos para pequenas porções preferencialmente após o exercício.
  • Coma várias refeições ao dia em curtos períodos de tempo. É uma estratégia inteligente de manter níveis de glicose e insulina controlados. Saiba mais sobre se alimentar várias vezes ao dia em Mito Desvendado! 6 Refeições Diárias não Aceleram Seu Metabolismo
  • Aumente a sua ingestão de fibras, estudos apontam que quanto maior a ingestão de fibras, melhor será sua sensibilidade à insulina e menor o risco de diabetes.

Dica Bônus: Maior ingestão de proteína mantém seu nível de açúcar no sangue equilibrado e os níveis de insulina baixos, que é um ambiente metabólico obrigatório para o controle do apetite e perda de gordura.

Confira um artigo completo com Dicas para melhorar a sensibilidade à insulina para emagrecer melhor

A Leptina e a Grelina

A Leptina é um dos hormônios produzidos pelas células de gordura, ela possui um papel muito importante no organismo com relação ao controle do apetite e por isto é um famoso hormônio para emagrecer. Ela interage com seu cérebro sinalizando quando parar de comer, o que consequentemente afeta diretamente na sua perda ou ganho de peso.

Quanto mais gordura você tem armazenada, mais leptina suas células de gordura liberam. No entanto, com o excesso de leptina sendo lançado no organismo ocorre uma condição chamada de resistência à leptina. Quando isso ocorre, o cérebro torna-se insensível ao sinal da leptina e mesmo com níveis altos deste hormônio no corpo, o cérebro não consegue controlar nosso apetite de forma eficiente.

Já a Grelina é um hormônio produzido no estômago. Seu principal papel é basicamente o oposto da Leptina, o de sinalizar o seu cérebro que você está com fome. Sono inadequado e programas de redução de peso com restrição calórica provocam um aumento da grelina. Estudos apontam que mesmo depois de 1 ano de uma dieta de restrição calórica, os níveis de grelina ainda ficam elevados.

Em outras palavras, este é um hormônio para emagrecer que diz ao seu cérebro quando comer. Como o seu corpo demora para se adaptar a comer menos, ele envia constantemente o sinal de “Estou com fome” ao cérebro. Esta é uma das razões pelas quais a manutenção da perda de peso é muitas vezes mais difícil do que perder, e aquele nosso velho conhecido efeito sanfona pode vir a tona.

Como otimizar a Leptina e a Grelina para emagrecer:

  • Exercícios regulares diminuem os níveis de grelina
  • Sono adequado é importante para diminuir o nível de grelina
  • A resistência à leptina pode ser combatida com uma dieta com frutas ricas em antioxidantes e vegetais verdes e vermelhos.

Dica Bônus: Para saber mais sobre os efeitos do sono no emagrecimento, acesso o post Quer perder peso (Emagrecer)? Vá dormir!

Testosterona e HGH

A testosterona é um hormônio produzido nos homens pelos testículos e nas mulheres pelos ovários. Uma das funções da testosterona é desenvolver e manter as características masculinas em níveis normais, além disso, é responsável por controlar a excitação sexual, a agressividade e pode acelerar o seu metabolismo. É uma peça fundamental na construção muscular e na queima de gordura. Com o avanço da idade, nosso organismo diminui a produção de testosterona, sendo uma das principais causas da crise da meia-idade. Como o metabolismo fica mais lento, nosso corpo fica mais propenso a armazenar as calorias extras na forma de gordura.

O HGH, ou hormônio do crescimento é um hormônio liberado pela hipófise. Tem o objetivo de estimular a reprodução celular. O HGH é altamente anabólico no tecido muscular e catabólico de massa gorda, ou seja, ajuda a construir músculos e queimar gordura. Isto é ótimo, porque não há muitos hormônios que podem fazer as duas coisas. Por isto ele tem a fama de ser o hormônio da fonte da juventude. Porém, a produção deste hormônio diminui muito durante a meia-idade, e esta é uma das razões para o nosso envelhecimento, mais especificamente pela perda de massa muscular e óssea, além da diminuição da elasticidade da pele.

Dicas para aumentar naturalmente seu nível de HGH e Testosterona:

  • Durma adequadamente, pois o HGH é produzido pelo organismo durante o sono. Estudos apontam que a falta de sono é diretamente relacionada com alterações no metabolismo da glicose, provocando também uma resistência a insulina. Com os níveis de insulina elevados, os níveis de hormônio do crescimento são inibidos. Não perca nosso post sobre o emagrecimento e o sono em Quer perder peso (Emagrecer)? Vá dormir!
  • Faça treinos intervalados de alta intensidade. Além da maior queima de gordura e musculatura preservada, estudos apontam que este tipo de treino estimula a produção de hormônio de crescimento em até 450% durante as 24 horas após terminar o treino. Isto é ótimo porque HGH não é apenas responsável pela queima calórica maior, mas também retarda o processo de envelhecimento! Conheça mais sobre os benefícios do Treino de alta intensidade em Economize tempo e entre em forma com o Treino Intervalado de Alta Intensidade.
  • Faça treinos de força, musculação por exemplo, este treino aumenta a produção de testosterona e hormônio de crescimento além de melhorar a sensibilidade à insulina. Explore sobre como o treino de força pode te ajudar no emagrecimento acessando nosso artigo Quer perder peso (Emagrecer)? Faça treinos de força!

Dica Bônus: Estes hormônios, testosterona, hormônio do crescimento e insulina são três dos mais poderosos hormônios para emagrecer e construir músculos que você pode ter como aliado. E o mais bacana, é que isto serve para as mulheres também!

Progesterona e Estrógeno

Mulheres, prestem atenção, revelaremos alguns segredos aqui! A progesterona e o estrogênio são os principais hormônios produzidos pelo aparelho reprodutor da mulher. Homens também possuem estes hormônios mas em quantidades mínimas.

O estrógeno, ou se preferir, estrogênio, está relacionado com o desenvolvimento dos órgãos sexuais femininos. É basicamente o estrogênio quem provê as características femininas das mulheres. A produção e liberação deste hormônio ocorre de maneira cíclica, sendo que seu pico ocorre na primeira metade do ciclo menstrual e colabora para que o humor fique mais estável.

Já a progesterona está mais relacionada à gravidez, prepara o útero para receber o embrião e sinaliza a necessidade de produção de leite. Seu pico ocorre na segunda metade do ciclo menstrual. Esse hormônio é considerado o responsável da famosa TPM.

Tanto a progesterona quanto o estrogênio podem ter um papel de manter a cintura das mulheres menores. Isso ocorre porque o estrogênio trabalha contra a ação da insulina, além de se oporem à ação do cortisol, o hormônio do estresse. O conjunto hormonal de insulina e cortisol junto com testosterona e estrogênio baixos colaboram com o depósito de gordura na barriga das mulheres. O estrogênio é o principal fator no aumento de armazenamento de gordura nos quadris e coxas, proporcionando aquela forma de ampulheta.

As mulheres não devem cometer o erro de assumir que o estrogênio é de todo ruim. Se estiver muito alto não é bom, mas também não é bom muito baixo. O estrogênio ajuda o corpo a ser mais sensível à insulina, que favorece a perda de gordura e construção muscular. Quando ele estiver em equilíbrio com a progesterona e outros hormônios auxiliará você no trabalho de perder gordura.

Dicas para manter o nível de estrógeno e progesterona equilibrados:

  • Consuma os seguintes alimentos: produtos de soja, leite de soja, chá de hortelã, inhame, batata doce, mandioca, linhaça.
  • Beba álcool somente em ocasiões sociais, pois nosso fígado desempenha um papel importante no equilíbrio hormonal.
  • Beba muita água. Saiba porque a hidratação é fundamental para quem se exercita em A importância da hidratação no exercício físico
  • Reduza ao máximo a ingestão de refrigerantes e bebidas gaseificadas.

Dicas finais para usar hormônio para emagrecer naturalmente:

Os ácidos graxos essenciais não podem ser fabricados pelo corpo, por isso eles precisam ser ingeridos através de sua dieta. Eles afetam positivamente nos hormônios, no humor e no metabolismo, Omega 3 e Omega 6 são dois dos ácidos graxos essenciais. A dieta suplementada com ácidos graxos ômega 3 e 6 melhoram a sensibilidade à insulina. Eu e a Melanie usamos o Omega-3 DHA 500 da Naturalis

Não esqueça ainda que sem musculatura e um bom perfil hormonal, você estará lutando uma batalha difícil e desfavorável.

Considerações Finais:

Dieta adequada, exercícios regulares e descanso são os pilares para um ambiente hormonal e metabólico favoráveis. Certifique-se de que você tem todos os três no seu dia a dia para que seus hormônios trabalhem a seu favor.

Em uma próxima oportunidade falaremos também sobre os Efeitos do Cortisol e da Tiroxina na perda de peso. Continuem nos acompanhando para não perder este artigo!

Você já tem colocado em prática algumas das nossas dicas para manter um perfil hormonal favorável? Possui alguma dica ou sugestão adicional? Compartilhe sua experiência e conhecimento conosco!

Emagrecimento Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Quer emagrecer? Deixe seus dados e receba periodicamente nossas dicas de dieta e estilo de vida saudável!

Daniel Darugna

Formado em Administração, certificado Project Manager Professional pelo PMI. Faixa marrom de Jiu-Jitsu. Alquimista na cozinha. Pesquisador na área da Saúde e Fitness e evangelista de um estilo de vida saudável. 

Artigos Recentes:

Receba em seu e-mail dicas sobre emagrecimento e estilo de vida saudável...